Bioma lança videoclipe de single "Cidade Perdida"

Atualizado: Set 7

Com o lançamento de seu primeiro disco cheio, "União e Rebeldia" para maio de 2020, Bioma, banda de queercore feminista formada em 2017 por Julia Kaffka (Baixo), Leticia Figueiredo (Bateria), Mayra Vasconcellos (Guitarra) e Natália Pinheiro (Natoka – vocal), acaba de lançar o videoclipe "Cidade Perdida"

O Clipe foi dirigido e produzido por Julia Gimenes, profissional do audiovisual, feminista, que há 10 anos atua como colaboradora na causa indígena.

Para transmitir a força dos movimentos coletivos e a união de diversas narrativas, Julia incluiu na produção trechos de registros feitos por ela durante o Festival Guarani em 2017 e do primeiro Encontro das Mulheres Indígenas em 2018 ambos em São Paulo.

No clipe, esses trechos estão associados a imagens de arquivo retratando o crime cometido pela Vale em Brumadinho, que deixou 235 mortos e 35 desaparecidos, o discurso histórico do líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenak e a crise das queimadas na Amazônia que ocorreram em 2019. Sem deixar de mencionar a importância dos canais “De olho nos ruralistas”, “mídia Ninja”, e outros portais desse jornalismo independente que possibilitou o acesso à essas imagens.


Assista a "Cidade Perdida":


União e Rebeldia:

Com produção de Mari Crestani (Bloody Mary Una Chica Band / As Mercenárias), captação de áudio de Karine Campinille (Transviada Distro) e Estúdio Mitra, "União e Rebeldia", primeiro disco cheio da Bioma, será lançado no início de abril de 2020 e contará com as participações especiais de Cint Murphy (In Venus), Karine Campinille (Mau Sangue / Messias Empalado / Violence Increases Fear) e Célia Cretina (Miêta / Florcadaver).

Arte da capa por Julia Kaffka

"União e Rebeldia" terá 11 faixas com mixagem e masterização de Daniel Husayn

(North London Bomb Factory Mastering), que já fez trabalhos pra RAKTA e G.L.O.S.S.. A arte da capa de "União e Rebeldia" ficou por conta de Julia Kaffka, que também é baixista da banda.

Além de streaming nas principais plataformas de música, o disco também vai sair em CD e K7 e contará com um super time de oito selos para sua distribuição: Efusiva Records, Läjä Records, Oxente Records, Vertigem Discos, Howlin Records, Industrial Coast, Good Thing Distro e Carniça Distro.


Acompanhe a Bioma:

Bandcamp: https://biomaqueer.bandcamp.com/releases

Instagram: https://www.instagram.com/bioma.queer/ Facebook: https://www.facebook.com/bioma.queer/

Spotify: open.spotify.com/artist/2jwCf8V1i3qW4HtgxOHhOg?si=qu6Z7SpLSeqgTZJZufRrFA

E-mail: biomafeminista@gmail.com

Efusiva é um selo fonográfico feminista do Rio de Janeiro. Contato: efusiva.diy@gmail.com